Evento aberto ao público ocorre no dia 27 de maio, a partir das 14h, na Biblioteca Vila Nova Chocolatão, gerenciada pela ONG Cirandar. Atividade faz parte de uma programação organizada pela ONG para refletir sobre os processos de reassentamento das comunidades periféricas de Porto Alegre, em especial Chocolatão e Ilha Grande dos Marinheiros

Foto: Divulgação/PMPA

Em 2017 se completam 6 anos da transferência dos moradores da Vila Chocolatão – que era situada no Centro de Porto Alegre – para um residencial construído no final da Avenida Protásio Alves, na zona norte da cidade. A inauguração do reassentamento coincide com a abertura da Biblioteca Comunitária Chocolatão, gerenciada pela ONG Cirandar – quem vem realizando uma série de atividades junto a crianças, jovens e mulheres da comunidade.

Para comemorar o aniversário da biblioteca e refletir sobre os 6 anos do reassentamento, a ONG Cirandar realizará um sarau literário, com leitura de poemas de crianças da comunidade, e uma exposição fotográfica com registros da construção da nova vila. O evento gratuito e aberto ao público será no sábado (27/5), a partir das 14h, na Biblioteca Comunitária Chocolatão (Rua Mario Juarez de Oliveira, 261 |Entrada pela Avenida Protásio Alves, 9.091).

Ainda dentro desta programação, também será realizado um bate-papo, no dia 3/6, na sede do Cirandar (Av. dos Andradas, 1780 / 3º andar) para discutir sobre os reassentamentos urbanos, que contará com a participação de Cláudia Fávaro, arquiteta e urbanista, conselheira do IAB e membro da coordenação nacional do MSTS; Fernanda Pires, educadora social, graduanda em serviço social e moradora da Vila Chocolatão até 2011; e Imaculada de Oliveira Galvão, artesã e coordenadora financeira da Cooperativa Resgatando a Dignidade, moradora da Ilha Grande dos Marinheiros. A mediação será de Márcia Cavalcante, professora e coordenadora da Ong Cirandar.

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

Intitulada “Visões de uma comunidade: memórias do reassentamento da Vila Nova Chocolatão”, a exposição de fotos mostra o processo de reassentamento da Vila Chocolatão, a partir da perspectiva do morador Silvio Machado Silva, engraxate, morador da Vila Antiga, que fez o registro fotográfico do processo de construção do reassentamento, durante os anos de 2010 e 2011. A abertura da exposição será no dia 27/5, às 14h, e permanecerá na biblioteca para visitação até o dia 10 de junho, de terça a sexta das 13h às 18h e sábado das 14h às 16h.

“O Silvio é engraxate, trabalhava no centro e tinha flexibilidade de horários. Sempre que a construtora da nova vila realizava visitas, ele ia junto para fotografar. Ele tem fotos de todo o movimento da obra desde o alicerce, passando pelas casas ainda sem reboco, até a pintura e imagens das famílias e moradores chegando” – conta Márcia Cavalcante.

Para a exposição, as fotos ganharam uma moldura especial, produzida manualmente pela equipe do Cirandar e comunidade, utilizando caixas de leite descartadas. “Fomos até o galpão de triagem de lixo da Vila e observamos qual material tinha em excesso e que poderia servir para emoldurar as fotos. Foi utilizado o verso da caixa de leite, aquele lado de alumínio, para a moldura; e um paspatur com o lado colorido da caixa, com recortes formando um mosaico”, conta Márcia.

SARAU DE ANIVERSÁRIO

Ainda no dia 27/5, após a abertura da exposição, será realizado o sarau de aniversário. As crianças que frequentam a biblioteca escreveram poemas que falam de sua relação com o local e com a comunidade e irão recitá-los ao público. 

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA E SARAU DE ANIVERSÁRIO | VILA NOVA CHOCOLATÃO

Visões de uma comunidade: memórias do reassentamento da Vila Nova Chocolatão

*Fotos de Silvio Machado Silva, morador da comunidade

Data: 27 de maio

Horário: 14h

Sarau de aniversário: após o lançamento da exposição, com poemas de jovens da comunidade que integram o grupo de poesia da biblioteca

 

BATE-PAPO: A CIRANDA DOS REASSENTAMENTOS URBANOS

Reflexão sobre os processos de reassentamento das comunidades periféricas de Porto Alegre, em especial Chocolatão e Ilha Grande dos Marinheiros.

Data: 3 de junho

Horário: das 9h30 às 12h

Local: Sede da ONG Cirandar (Av. dos Andradas, 1780 / 3º andar).

 

Participantes:
Cláudia Fávaro: arquiteta e urbanista, conselheira do IAB e membro da coordenação nacional do MSTS.
Fernanda Pires: educadora social, graduanda em serviço social e moradora da Vila Chocolatão até 2011.

Imaculada de Oliveira Galvão: artesã e coordenadora financeira da Cooperativa Resgatando a Dignidade, moradora da Ilha Grande dos Marinheiros.
Mediação: Márcia Cavalcante, professora e coordenadora da Ong Cirandar.